top of page

Setembro Amarelo - Prevenção ao suicídio

Atualizado: 7 de set. de 2022




Durante esse mês, o suicídio é o tema abordado. Nesses dias, diversas campanhas contra o suicídio serão divulgadas. Mas será que o suicídio só importa nessa época?


Todos passamos por dificuldades diariamente. Todos enfrentamos conflitos externos e internos. Os internos ocorrem quando deixamos os externos nos abalarem. Se nos deixamos afetar por eles, se deixamos que o medo e a angústia tomem conta da nossa mente, o suicídio pode parecer uma alternativa viável. Eu sei porque esse pensamento passou em minha mente diversas vezes. Minha vida não era nada como eu queria, eu tentava agradar a todos, abrindo mão de mim, e mesmo assim não era suficiente.


Quanto mais eu tentava dar o meu melhor para as pessoas, mais elas queriam, menos elas valorizavam. Eu sei, isso acaba nos fazendo sentir como se não fôssemos suficientes. A desvalorização pelos outros, quando você foca nisso, vai te destruindo por dentro. As pessoas parecem não saber ou não se importar, mas a forma como nos tratam pode fazer com que a gente acabe se achando pequeno demais. E se sou pequeno, que falta eu faria?


A questão está aí: viver pelos outros. Quando colocamos os outros em um pedestal, damos o poder para tornarem nossa vida um inferno. Então, por que não pegar esse poder e dar para nós mesmos? Que medo é esse de termos o controle da nossa própria vida?


Sabe o que aprendi? Entre todas as pessoas, apenas nós sabemos o que é melhor para a gente. Apenas nós podemos nos cuidar melhor do que qualquer um. Apenas nós podemos criar nosso próprio destino. Mas para isso precisamos encarar os medos e nos conhecermos de verdade.


Alguns acham que o autoconhecimento é algo leve, mas não é. Dói perceber que deixamos os outros nos causarem mal. Dói perceber o quanto nos diminuímos para caber no mundo pequenino dos outros. Dói quando notamos o quanto tentamos mergulhar em lugares rasos. Porém, esse é um processo necessário.


A partir do autoconhecimento é que podemos definir aquilo que queremos. Claro, podemos contar com pessoas de vez em quando, talvez alguns nos ajudem no processo (provavelmente um psicólogo/terapeuta) e não é nada vergonhoso pedir ajuda para as pessoas certas, só que ninguém fará a nossa parte. Ninguém fará aquilo que depende de nós mesmos.


Se você é cristão, essa fase será mais fácil. Afinal, a certeza de que não estamos sozinhos é a melhor coisa que existe! Não vemos, mas sentimos. "Ouvimos" aquela voz dizendo "estou contigo, caminhe mais um pouco", "não tenha pressa, estou contigo". Mas não pense que conversando com Deus tudo virará "sim", haverão muitos "não", até dEle mesmo, porque Ele nos conhece mais do que nós mesmos nos conhecemos e Ele sabe o que é melhor para nós. Além disso, Deus só nos dará algo grande se estivermos preparados para isso. Então, adivinhe? Mais processo!


Paciência, resiliência, aprender a ter amor próprio e fé. Essas são as palavras-chave para passar por essa fase, que, como tal, vai passar. E quando passar, você vai ter um baita orgulho de si mesmo. Vai agradecer por não ter desistido e vai viver os dias mais felizes da sua vida! Seguidos por mais provações, óbvio, não há felicidade constante, mas há como lidar com todas as adversidades da melhor forma.


Ter Deus e você como suas melhores companhias. Desejar colocar um sorriso no próprio rosto, essa deve ser nossa motivação diária. E sempre que pensar em desistir, mentalize: amanhã, hoje não. O amanhã chegou? Repita: amanhã, hoje não. E faça isso sempre que necessário. Às vezes, é só cansaço. Também é preciso descansar um pouco para prosseguir. Mas não deixe esse tempo descanso ser longo demais, levante-se e lute para ter a vida que você merece e que, com certeza, é ainda melhor do que você pode imaginar!


Caso pense em suicídio, existe o Centro de Valorização da Vida disponível 24 horas por dia, basta ligar para o 188.


E sabe quem também está disponível 24 horas por dia para te ouvir e te acolher? Jesus. E eu vou te contar, não há outro melhor! Nos meus piores momentos, foi ele quem esteve comigo, e com certeza também está contigo, basta deixá-lo entrar.


Helena Medeiros

@escritorahelenamedeiros


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page